FÓRUM EVANGÉLICO
Paz do Senhor Jesus.

Por favor, cadastre-se e ajude-nos a manter uma boa colocação no google, espalhando com isso, o evangelho do Senhor Jesus, para juntos, mostrarmos que o verdadeiro evangelho, não se parece nem um pouco com o que vem ocorrendo hoje.

Toda Honra e Glória ao Senhor,
Equipe Apologética

NÓS SOMOS PUNIDOS PELOS ERROS DOS OUTROS?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

NÓS SOMOS PUNIDOS PELOS ERROS DOS OUTROS?

Mensagem  Equipe Apologética em Dom Dez 25, 2011 6:28 pm

Nós somos punidos pelos erros de outros?

Sim. Gn 9:21-25, Ex 20:5, 34:7, Nm 14:18, Dt 5:9, 23:2, 28:18, II Sm 12:14, 21:6-9, I Rs 2:33, 11:11-12, 21:29, II Rs 5:27, Is 14:21, Jr 16:10-11, 29:32, 32:18

Não. Dt 24:16, Jr 31:29-30, Ez 18:20.

Descontradizendo - Versículo por versículo

Gn 9:21-25 – ”E bebeu do vinho e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. E viu Cam, o pai de Canaã, a nudez de seu pai e fê-lo saber a ambos seus irmãos, fora. Então, tomaram Sem e Jafé uma capa, puseram-na sobre ambos os seus ombros e, indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai; e os seus rostos eram virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho e soube o que seu filho menor lhe fizera. E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos”.

Quem foi que amaldiçoou Canaã: Deus ou Noé?

1. O texto diz que foi Noé.

2. A Bíblia não está concordando e nem discordando, está apenas relatando o ocorrido.

3. A especulação de que Deus concordou com Noé, deverá ser seguida também de que Deus concordou que Noé se embriagasse. Como a Bíblia condena a embriaguez, logo a postura de Noé durante a ressaca do porre de vinho pode não ter sido aprovada por Deus quando este amaldiçoou alguém que nada tinha com a situação.

Portanto, usar este texto para afirmar que Deus julga pessoas inocentes é forçar o texto a dizer algo que não está dizendo.

Ex 20:5 – ”Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem”.

Ex 34:6-7 – ”Passando, pois, o SENHOR perante a sua face, clamou: JEOVÁ, o SENHOR, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até à terceira e quarta geração”.

Nm 14:18 – ”O SENHOR é longânimo e grande em beneficência, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente e visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração”.

Dt 5:9 – ”não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais sobre os filhos, até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,”

Este textos não estão dizendo que Deus condenará os filhos por causa dos pais. Os textos deixam claro que ele visitará até a quarta geração daqueles que lhe desobedecem e seus filhos permanecem fazendo o mesmo até a quarta geração.

A Bíblia está repleta do ensino de que Deus perdoa aquele que se arrepende. Porém, também diz que condenará aqueles que não se arrependerem.

O ensino destes textos é: Cuidado com suas escolhas. Pois suas escolhas não dizem respeito apenas a você. Porém, diz respeito as gerações que descenderão de ti. Cuidado com aquilo que você planta! Pois, não apenas você colherá deste fruto, mas teus filhos, netos e bisnetos. Se arrependa para que assim, através da sua vida, a benção de Deus se estenda até seus filhos, netos e bisnetos.

Não é muito difícil de entender que filhos de bandido terá uma propensão maior a virar bandido. Não é muito difícil de perceber que o filho de um mentiroso será mentiroso. Que o filho de um adúltero será um adúltero. E sobre estas coisas permanece a ira de Deus. Porém, se há arrependimento, a maldição é quebrada e a história pode ser mudada para a novas gerações que através do exemplo de seus pais poderão se transformar em canais de benção na vida dos filho através de seu caráter transformado por Deus.

Is 14:21 - "Preparai a matança para os filhos, por causa da maldade de seus pais, para que não se levantem, e possuam a terra, e encham o mundo de cidades".

Jr 16: 10-11 - "E será que, quando anunciares a este povo todas estas palavras, e eles te disserem: Por que pronuncia o SENHOR sobre nós todo este grande mal, e qual é a nossa iniqüidade, e qual é o nosso pecado, que pecamos contra o SENHOR, nosso Deus? Então, lhes dirás: Porquanto vossos pais me deixaram, diz o SENHOR, e se foram após deuses alheios, e os serviram, e se inclinaram diante deles, e a mim me deixaram, e a minha lei não guardaram,"

Jr 29:32 - "Portanto, assim diz o SENHOR: Eis que visitarei a Semaías, o neelamita, e a sua descendência; ele não terá ninguém que habite entre este povo e não verá o bem que hei de fazer ao meu povo, diz o SENHOR, porquanto falou em rebelião contra o SENHOR".

Jr 32:18 - "Tu usas de benignidade com milhares e tornas a maldade dos pais ao seio dos filhos depois deles; tu és o grande e poderoso Deus cujo nome é SENHOR dos Exércitos,"

Idem acima. Estes textos tem o mesmo princípio daquilo que eu disse acima. Não tem nada a ver com Deus sair matando gente inocente.

Aquele povo, iria apenas colher a conseqüência de suas escolhas. Escolhas aliás, feitas em cima de advertências proféticas que tanto Isaías quanto Jeremias vinha lhes avisando que aconteceria caso não se arrependessem.

Vamos agora aos textos que se "contradizem".

Textos

Dt 28:18 - "Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e a criação das tuas vacas, e os rebanhos das tuas ovelhas".

II Sm 12:14 - "Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá".

II Sm 21:6-9 - "de seus filhos se nos dêem sete homens, para que os enforquemos ao SENHOR, em Gibeá de Saul, o eleito do SENHOR. E disse o rei: Eu os darei. Porém o rei poupou a Mefibosete, filho de Jônatas, filho de Saul, por causa do juramento do SENHOR, que entre eles houvera, entre Davi e Jônatas, filho de Saul. Porém tomou o rei os dois filhos de Rispa, filha de Aiá, que tinha tido de Saul, a saber, a Armoni e a Mefibosete, como também os cinco filhos da irmã de Mical, filha de Saul, que tivera de Adriel, filho de Barzilai, meolatita. E os entregou na mão dos gibeonitas, os quais os enforcaram no monte, perante o SENHOR; e caíram estes sete juntamente; e foram mortos nos dias da sega, nos dias primeiros, no princípio da sega das cevadas".

I Rs 2: 33 - "Assim, recairá o sangue destes sobre a cabeça de Joabe e sobre a cabeça da sua semente para sempre; mas a Davi, e à sua semente, e à sua casa, e ao seu trono dará o SENHOR paz para todo o sempre".

I Rs 11:11-12 - "Pelo que disse o SENHOR a Salomão: Visto que houve isso em ti, que não guardaste o meu concerto e os meus estatutos que te mandei, certamente, rasgarei de ti este reino e o darei a teu servo. Todavia, nos teus dias não o farei, por amor de Davi, teu pai; da mão de teu filho o rasgarei;"

I Rs 21:29 - "Não viste que Acabe se humilha perante mim? Porquanto, pois, se humilha perante mim, não trarei este mal nos seus dias, mas nos dias de seu filho trarei este mal sobre a sua casa".

II Rs 5:27 - "Portanto, a lepra de Naamã se pegará a ti e à tua semente para sempre. Então, saiu de diante dele leproso, branco como a neve".

Textos que contradizem

Dt 24:16 - "Os pais não morrerão pelos filhos, nem os filhos, pelos pais; cada qual morrerá pelo seu pecado".

Jr 31:29-30 - "Naqueles dias, nunca mais dirão: Os pais comeram uvas verdes, mas foram os dentes dos filhos que se embotaram. Ao contrário, cada um morrerá pela sua iniqüidade, e de todo homem que comer uvas verdes os dentes se embotarão".

Ez 18:20 - "A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele".

Descontradizendo

lendo estes textos, parece que eles estão se contradizendo. Porém, o que ocorre é novamente o absolutismo de pegar textos fora do seu contexto e forçá-los a dizer o que eles não estão dizendo:

1. Quando Deus ordena em Dt 24:16 que os filhos não deverão pagar pelos erros dos pais, esta regra se refere ao juízo exercido pelos seres humanos e não pelo juizo exercido por Deus. Deus não está incluso nesta regra, pois Ele é Deus! E como Deus, Ele é o absoluto. As leis foram criadas para o homem e não para Ele.

2. E se porventura Deus não desejar aplicar o juízo em alguém inocente, o faz por livre e soberana escolha, e não por que é condicionado a isto como no caso de Jr 31:29-30 e Ez 18:20. Deus não pode ser condicionado a nada. Ele é o absoluto. Ele decide ser misericordioso quando bem lhe desejar e não por uma condição que ele coloca apenas em nós limitados seres humanos. Quando Ele julga ou deixa de julgar, é algo que além dos limites reducionista que temos do que seja de fato Justiça. Ele foi inteiramente Justo quando adoeceu o filho de Davi e este veio a falecer. Por mais que isto se choque com o meu e o teu senso de justiça, Ele como Deus sabia absolutamente o que estava fazendo. E todo o questionamento diante disto parte da nossa limitação humana de não poder perscrutar a mente de Deus.

3. As razões e os porques que levam Deus a tomar tal atitude, são questões que competem a Ele apenas.

Conclusão

Nós seres humanos não podemos punir ninguém pelo erro de outro. Porém, Deus não está incluso nisto.

Não há nenhuma contradição nestes textos, uma vez que eles estão se referindo ao juízo humano e não ao juízo de Deus.

Pipe Desertor
avatar
Equipe Apologética
Admin

Mensagens : 148
Pontos : 426
Data de inscrição : 11/11/2011
Localização : RUA CORONEL XAVIER DE TOLEDO, 65 - LOJA 8D - CENTRO - SÃO PAULO

Ver perfil do usuário http://www.forumevangelico.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum