FÓRUM EVANGÉLICO
Paz do Senhor Jesus.

Por favor, cadastre-se e ajude-nos a manter uma boa colocação no google, espalhando com isso, o evangelho do Senhor Jesus, para juntos, mostrarmos que o verdadeiro evangelho, não se parece nem um pouco com o que vem ocorrendo hoje.

Toda Honra e Glória ao Senhor,
Equipe Apologética

OS ERROS NA TEORIA DA EVOLUÇÃO DO HOMEM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

OS ERROS NA TEORIA DA EVOLUÇÃO DO HOMEM

Mensagem  Equipe Apologética em Ter Dez 27, 2011 12:47 pm

Os erros na teoria da evolução do homem

Essa teoria naturalista exclui o milagre da criação. Veja seus erros :

1° Erro - O Homo Erectus

A descolberta - A descoberta feita por Dr Eugene Dubois, nos anos 1891 e 1892 cosistia de um crânio, um fragmento de fêmur e três dentes molares. Foi rebatizado como Homo Erectus.

O erro - Constatou-se que o crânio era de uma mulher pequena, e o fêmur como sendo humano, e os dentes molares de macacos.

O mais engraçado é que encontramos relatos como a introdução do livro “Origem das Espécies”, na reedição de 1956 (originalmente em inglês)que diz:

“Como sabemos, HÁ UMA GRANDE DIVERGÊNCIA DE OPINIÃO entre os biólogos, não somente a respeito das causas da evolução, mas ATÉ MESMO SOBRE O PROCESSO EM SI. Essa divergência existe porque AS EVIDÊNCIAS SÃO INSATISFATÓRIAS e NÃO PERMITEM NENHUMA CONCLUSÃO FINAL. Assim, é correto e apropriado portanto, DIRIGIR A ATENÇÃO DO PÚBLICO NÃO-CIENTÍFICO PARA AS DISCORDÂNCIAS A RESPEITO DA EVOLUÇÃO”.

Bem, vamos adiante...

2° Erro - O Homem de Neanderthal

O famoso homem Neandertal – uma fraude que continua estampada nos livros de biologia (eu tenho um em casa que ainda trás o homem Neandertal); o homem de Neandertal (Homo sapiens neandertal) teve como base apenas a descoberta de UM CRÂNIO. A descoberta do Neandertal teve como base UM CRÂNIO. Estudos posteriores mostraram ser idêntico aos homens atuais, e o Dr Adauto fala em um vídeo de suas palestras, que o Dr Von Zecten confessou ter arrancado o crânio do HOMEM DE NEANDERTAL de um cemitério. O homem Neandertal era só um crânio falsificado de um homem.

3° Erro - O Homem de Pequim ou Sinanthropus Pekinensis

Sua história bem complicada começa em 1921, quando dois molares foram encontrados, provenientes de Chou-Kou-Tien, uma aldeia perto de Pequim. Seis anos depois - 1927 - um terceiro molar foi dado ao Dr. Davidson Black. Foram estes três dentes que permitiram começar a falar-se do Homem de Pequim. As escavações no local ficaram entregues à direção do paleontólogo chinês Dr. W. C. Pei, que, em 1928, encontrou no mesmo local fragmentos de crânios e de maxilares inferiores. Black fez dessas peças uma descrição que as dizia mais semelhantes a fósseis de macacos do que de seres humanos.

A partir de 1929, o Padre Teilhard de Chardin -- o mesmo que é acusado de forjar a fraude de Piltdown -- passou a participar das pesquisas em Chou-Kou-Tien, na qualidade de conselheiro geológico...

Coincidentemente, foi em 1929 também, que o Dr. Pei revelou a descoberta de um crânio bem conservado e semelhante ao do Homem de Java. Junto com os fósseis citados foram encontrados também muitos fósseis de diversos tipos de animal.

Três outros crânios foram achados em 1936, quando as pesquisas, desde 1934, ano da morte do Dr. Black, estavam a cargo do cientista americano, mas de origem alemã, Franz Weidenreich. Um desses três crânios foi examinado pelo famoso especialista em fósseis Marcellin Boule, no próprio local do achado, que o disse muito semelhante ao Pithecanthropos de Java. Boule escreveu: “Na totalidade, a estrutura do Sinanthropus é ainda muito parecida com a de um macaco” (Cfr. D.T. Gish, op. cit. p. 192).

Quanto à capacidade craniana desses fósseis, calculou-se que estavam entre 900 e 1200 centímetros cúbicos, isto é, entre a capacidade craniana do macaco e do homem atual. Também os maxilares inferiores, assim como os dentes, foram descritos como sendo parecidos com os de macacos, embora a arcada dental superior fosse em forma de ferradura mais do que em U, como é típica dos macacos.

As características dos fósseis de Pequim, sendo muito próximas das do Pithecanthropus de Java, Boule e Vallois deram-lhe o nome de Pithecanthropus Pekinensis, portanto, muito mais parecido com macaco do que com ser humano. Neste sentido, Boule e Vallois criticaram o Dr. Black por ter denominado o fóssil de Chou-Kou-Tien de Sinanthropus, isto é, Homem da China, quando tinha por base, nesse tempo, apenas dentes, quando seria necessário nomeá-lo apenas quando se tivesse o crânio.

Dos fósseis originais, o Dr. Weidenreich fez tirar um modelo de massa.

Ao começar a guerra chino-japonesa, os ossos teriam sido mandados para os Estado Unidos, e... despareceram. Deles tem-se apenas os modelos de massa feito por Weidenreich, os quais não são fiáveis, pois nem foram tiradas fotos dos fósseis que desapareceram.

O que aumenta ainda mais a suspeita a respeito desses modelos de massa é que, as primeiras descrições feitas deles por Black, e, depois, por Boule e Vallois, diziam que eles se pareciam mais com macacos do que com homens, enquanto que o aspecto dos modelos é inteiramente humano. Os modelos de massa não parecem ter reproduzido fielmente os fósseis originais, mas sim a concepção, as idéias, e o desejo de Weidenreich.

Onde foram parar os fósseis originais? Como desapareceram? Mistério...

A Ciência e o mundo tem hoje que acreditar na fidelidade dos modelos de Weidenreich sem ter os originais para comparação. O Sinanthropus passou a exigir um ato de fé!...

Não só o desaparecimento dos fósseis era um mistério, mas a divergência entre as descrições deles e a aparência atual dos modelos de massa levantam suspeitas muito justificadas. Além disto tudo, havia uma porção de problemas colaterais não resolvidos. Por exemplo, por que só se encontraram crânios, e nenhum osso longo, como os fêmures?

Com efeito, os crânios encontrados em Chou-Kou-Tien -- Todos! E eram quase quarenta! -- tinham um furo no occipital, indicando que haviam sofrido morte violenta. Ora, nas mesmas camadas geológicas, haviam sido achados instrumentos e armas de pedra, assim como sinais de fogueiras (Cfr. H. Brodrick, El hombre pré-histórico, Fondo de Cultura Economica, 1955, apud Atanásio Aubertin, Evolução da espécies, apriorismo e confissões gnósticas, artigo, 1962). Evidentemente, eram provas de que já existiam então homens.

Todos os que estudaram o caso - até mesmo Weidenreich - consideram que os fósseis de Pequim são de seres que haviam sido caçados.

Com muita propriedade perguntaram Boule e Vallois:

“Como explicar a quase completa ausência de ossos longos e esta espécie de seleção de partes ósseas, todas pertencendo ao crânio, e nas quais predominavam os maxilares inferiores? Weidenreich acreditava que estas partes selecionadas não chegaram à caverna [onde foram achadas] por meios naturais, mas que deviam ter sido levadas para lá por caçadores que atacavam principalmente indivíduos jovens, e escolhiam, de preferência, como espólios ou troféus, cabeças ou partes delas. Em si, esta explicação é plausível. Mas o problema é quem era então o caçador?” (Cfr. D. T. Gish, op. cit. p. 195).

Para Weidenreich, o caçador teria sido o próprio Sinanthropus! Ele teria sido, ao mesmo tempo, a caça e o caçador! Boule e Vallois, de modo mais plausível, afirmaram:

“O caçador era um verdadeiro homem” (Cfr. Gish op. cit. p. 196)

O problema ficaria resolvido se existissem nas mesmas camadas fósseis humanos verdadeiros. Ora, depois de muitas tergiversações, o Padre Teilhard confessou que, de fato, nas mesmas camadas em que foi achado o Sinanthropus, foram encontrados também fósseis humanos. Logo, o Sinanthropus não foi um antepassado do Homem, já que já havia homens seus contemporâneos.

O Padre Patrick O’Connell que estava na China no tempo da descoberta dos fósseis de Chou-Kou-Tien, em seu livro Science of Today and the Problems of Genesis, afirmou acreditar que o Dr. Pei destruiu fósseis originais antes que o governo chinês retornasse a Pequim, a fim de ocultar que os modelos feitos por Weidenreich não eram cópias fiéis dos fósseis. O’Connell salientou que muito pouco destaque se tem dado ao fato de que os fósseis de 10 homens modernos haviam sido achados no mesmo sítio de Chou-Kou-Tien, e que estes homens estavam relacionadas com os instrumentos de pedra numerosos encontrados nesse local. Conforme O‘Connell, o Sinanthropus é uma fraude.

4° Erro - Os Australopithecus

Este foi estudado durante quinze anos por Lord Solly Zuckerman, um dos mais competentes anatomistas da Inglaterra, juntamente com a sua equipe, tendo-se concluído que SE ESTAVA PERANTE UM VERDADEIRO MACACO. O seu discípulo Charles Oxnard, Professor de Anatomia nos Estados Unidos e na Austrália, confirmou que NÃO SE TRATAVA DE UM ANCESTRAL DO SER HUMANO.
— Outros exemplos de Australopithecus, os achados na África do Sul (Australopitecus Afarensis), tidos como exemplo de macacos sul-africanos, (onde se enquadra o famoso fóssil de Lucy), por terem uma cultura humana ainda muito primitiva, foram reclassificados como sendo pigmeus.

5° Erro - Homem de Java e de Nebraska

O Homem de Java ( crânio ) foi encontrado em 1926 e o de Nebraska em 1922 ( dente ), apresentado como prova técnica no " Julgamento da Evolução ", no Tennessee, em 1925.
Mas, o crânio do homem de Java, imagine, não passava de um osso do joelho de um elefante. Dois anos depois, foi encontrado o esqueleto completo do homem de Nebraska, ficando comprovado que o dente pertencia a um tipo extinto de porco: " O homem não passava de um porco " !

6° Erro - O Homem do Gelo

No desespero de se encontrarem ancestrais humanos, uma das mais engraçadas de todas, com certeza, foi a do Homem do Gelo. Em setembro de 1991 foi encontrado o corpo de um homem que se julgava ser pré-histórico,nas montanhas de Tirol,e foi identificado como o mais antigo homem pré-histórico já encontrado na Europa:exames atribuíram ao corpo do chamado "Homem do Gelo",uma idade entre 4,6 mil e 8 mil anos;mas foi um dos maiores enganos da arqueologia em todos os tempos.

A Revista Isto é, do dia 15 de Janeiro de 1992, publicou uma nota até comediante sobre o caso,que ela chamou de:"O conto do pré-histórico".Dizia o texto:"O homem do gelo,um corpo descoberto em setembro do ano passado nas montanhas do Tirol,pode ter sido um dos monumentais enganos da arqueologia em todos os tempos."Pré-histórico nada. O corpo e do meu pai,que foi pescar ali nos anos 70,se perdeu e nunca mais voltou",garantiu uma suíça em carta publica,no dia 9 de Janeiro de 1992,pelo diário La Suisse, de Genebra. A mulher não teve seu nome divulgado,mas reconheceu os traços de seu pai em fotografias que viu,e EXIGIU DO GOVERNO AUSTRÍACO A DEVOLUÇÃO DO CORPO - atualmente guardado na Universidade de Innsbruck - para sepulta-lo.

7° Erro - O homem de Orce

Era apenas O CRÂNIO de um burro.

Basta um pouquinho de inteligência e estudo para ter certeza que muitas vezes a humanidade é manipulada a crer numa farsa, assim como estas teorias da evolução, existem outras tantas, que tentam cegar a visão dos mais simples, fazendo com que a Palavra do Senhor seje deixada de lado. Irmãos em Cristo, assim como estas, todas as outras heresias serão refutadas aqui no site.

Conclusão - O Evolucionismo apenas faz apostasia à criação. Porém como já disse antes, necessita-se ter mais fé na teoria da evolução do que na da criação. A Bíblia não tem falhas irmãos, ela é a Palavra de Deus:

1 Timóteo:

3 Como te roguei, quando partia para a Macedônia, que ficasse em Éfeso, para advertires a alguns que não ensinassem doutrina diversa,
4 nem se preocupassem com fábulas ou genealogias intermináveis, pois que produzem antes discussões que edificação para com Deus, que se funda na fé...
5 Mas o fim desta admoestação é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência, e de uma fé não fingida;
6 das quais coisas alguns se desviaram, e se entregaram a discursos vãos,
7 querendo ser doutores da lei, embora não entendam nem o que dizem nem o que com tanta confiança afirmam.
8 Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar legitimamente,
9 reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas,
10 para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina,
11 segundo o evangelho da glória do Deus bendito, que me foi confiado.


Thiago Eddine da Silva.
avatar
Equipe Apologética
Admin

Mensagens : 148
Pontos : 426
Data de inscrição : 11/11/2011
Localização : RUA CORONEL XAVIER DE TOLEDO, 65 - LOJA 8D - CENTRO - SÃO PAULO

Ver perfil do usuário http://www.forumevangelico.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum